Sobre

Chupinguaia surgiu no início dos anos 80, a partir da grande migração que ocorreu no Estado. Chupinguaia significa “Rio Vermelho” na linguagem indígena e surgiu do desmembramento de terras de Vilhena e de Pimenta Bueno.

Chupinguaia é um município brasileiro do estado de Rondônia. Localiza-se a uma latitude 12º33’08” sul e a uma longitude 60º53’59” oeste, estando a uma altitude de 360 metros. Sua população estimada em 2016 era de 9.800 habitantes.

Características
Grande parte é formada por pastos e coberta por densa floresta equatorial, caracterizada pela mata de terra firme com árvores enormes, com mais de 30 metros de altura, sendo abundantes as madeiras aproveitadas, como: mogno, cerejeiras, itaúba, ipê, cedro, garapeira e outros. O solo do município é classificado como foto-solo vermelho/amarelo, com areia distrofia, sendo que a área rural é de uso predominante pela agropecuária (pastos).

Clima: Equatorial
Gentílico: chupinguaiense

Limites: Ao Norte, Pimenta Bueno; ao Sul, Corumbiara; a Leste, Vilhena; a Oeste, Parecis e Pimenteiras do Oeste.

Grande parte é formada por pastos e coberta por densa floresta equatorial, caracterizada pela mata de terra firme com árvores enormes, com mais de 30 metros de altura, sendo abundantes as madeiras aproveitadas, como: mogno, cerejeiras, itaúba, ipê, cedro, garapeira e outros.

O solo do município é classificado como foto-solo vermelho/amarelo, com areia distrofia, sendo que a área rural é de uso predominante pela agropecuária (pastos)., O município é composto em sua grande maioria por grandes fazendas, nas quais se destacam a criação de bovinos e agricultura (soja e milho), considerada a capital do boi gordo do Estado de Rondônia, por conter grande quantidade deste tipo de criação. A cidade ainda é composta pelo Rio Pimenta, Rio Chupinguaia e adjacentes. O primeiro nome da cidade se dá ainda na década de 70 com o nome de viradouro, por conter apenas duas ruas, logo com a emancipação realizada nos primórdios de 1995 se dá o nome de Chupinguaia. Alguns dizem que o nome se dá devido uma ave encontrada na região (chupin), contudo moradores antigos e indígenas locais contestam esta afirmação completando que o nome é na verdade derivado de língua indígena e que o significado é na verdade (rio de sangue), em alusão aos acontecimentos predominantes na época da exploração do lugar. A formação da cidade se deu devido a madeira, abundante no período, principalmente no que se refere às madeiras de lei como: Cerejeiras, Mogno, Cabriuva, e outras tantas dificilmente encontradas, e protegidas por lei nos dias atuais. Havia ainda no período grande incidência de madeireiras nas quais eram responsáveis pela extração e envio das madeiras para outras cidades do território nacional a saber: São Paulo e Rio de Janeiro, como também para exportação a países como: Portugal, Espanha e outros. O município é composto na atualidade de vários distritos a saber: Guaporé, Boa Esperança, Novo Plano, Corgão. O Município passa no momento por uma fase de crescimento, estando entre os 10 maiores arrecadadores do estado, isto entre os municípios fora da BR Federal 364, devido a grande quantidade de bovinos, Madeira e Agricultura no local.

Noticias

Olá! À Câmara Informa aos Seus Munícipes. Estamos em construção do nosso Site Oficial, logo estaremos com cara nova. Mas todas a informações relativas ao Portal da Transparência está disponível no MENU, PORTAL DA TRNSPARÊNCIA.

Ler mais